Sobre as pessoas ainda se permitirem emocionar

     No último domingo, saímos para almoçar no Leite ao Pé da Vaca, situado na BR040. Meu namorado, a família dele, alguns amigos e eu.
Churrasco de qualidade, ambiente agradável, comida deliciosa e eu, muito á vontade. No meio de.. ah! Um fato muito importante e que quase me esqueci de mencionar é que, nas duas portas laterais, telas enormes de plasma exibindo os protestos no país.
     Mas, como eu dizia, em meio a risadas, goles de cerveja e carne suculenta, eis que um homem se direciona até o meio do salão e pede um minuto da atenção de todos. Na medida em que ele foi começando a falar as pessoas foram se calando e prestando atenção no que ele estava dizendo. Com poucas primeiras palavras, pronto! Todos estavam atentos ao que ele tinha a dizer. No começo fiquei um pouco assustada, confesso. Um homem que eu nunca tinha visto entrou ofegante, e pediu atenção de todos.  – Vixe! É um assalto! Pensei. Não vou mentir pra vocês. Percebi que ele estava com uma voz trêmula, daquelas de choro engasgado. Tirei as vistas do homem e corri os olhos ao redor. As pessoas das mesas vizinhas com testas franzidas e águas nos olhos.

Então não era só a mim que ele estava convencendo. – Pensei de novo.
     O que ele disse? Ele disse que é de Goiânia, e que precisou fazer uma viagem longa para resolver um assunto de saúde. Estava longe de casa, o carro estragou e havia usado o dinheiro que tinha para pagar o conserto. E mais! Estava com  três adultos e uma criança( que era seu filho) no fiat estacionado lá fora (apontou). Ele disse também, que poderia estar roubando ou fazendo qualquer coisa para tirar sua família dessa situação, mas estava ali, pedindo a colaboração de quem pudesse o ajudar.
Antes do fim da segunda dúzia de palavras que o cara pronunciou, eu já tinha molhado a roupa toda. Sim! Sou dramática toda vida (pra não dizer sensível ou sentimental).
     Resolvi correr os olhos ao redor só pra ver se as mesas vizinhas ainda estavam lá. Vi olhos cheios d’água que não acabava mais.
Uma mulher de macacão se levantou com uma nota de cinquenta, depois um homem, depois outro e outro... dessa forma, as pessoas fizeram uma fila para entregar seu gesto de solidariedade aquele homem. Cada um da maneira que pôde, quis de alguma forma contribuir. Com nossa mesa não foi diferente, juntamos nossa quantia e o ajudamos.
     Agora pontuemos a questão!E se ele estivesse mentindo? Mas, e se ele estivesse dizendo a verdade.Se ele estivesse mentindo seria um excelente ator. E por que não? Existem atores às pampas por aí. Se ele estivesse dizendo a verdade seria um homem de coragem, capaz de fazer tudo para salvar sua família de uma situação ruim. E o mais importante: Sem sair de uma boa conduta para isso.
Não sabemos o dia de amanhã, poderia ser qualquer um de nós naquela situação.
     Porém, o que eu quero destacar  é o seguinte: Que bom que a sensatez ainda está presente no ser humano, fazendo com que em uma situação de desespero, o mesmo saiba como se portar.
Que bom que apesar dos pesares todos, e de tanta violência e absurdos que estamos acostumados a ver por aí, existem pessoas que acreditam ,que tenham bom coração, que sejam capaz de se colocar no lugar do outro.
E que bom que as pessoas ainda sejam capazes de se emocionar. Não fosse isso, eu não tinha visto tantos olhos cheios d’água de uma só vez.
Que essas sim, se multipliquem.
     Limpei os olhos, peguei o celular, e adicionei um lembrete para não me esquecer de contar isso pra vocês.
Fui embora satisfeita, de barriga cheia e feliz, por ter tido a oportunidade de perceber que o mundo ainda tem jeito.


Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Olá!
    Sabe, eu fico muito triste em saber que tem muitas pessoas que passam por tantas dificuldades nessa Vida!
    E umas lutam tanto, e ficam só na luta!
    Sempre paro para refletir...
    Ainda bem que esse homem teve a coragem de fazer o certo, e encontrou pessoas que o ajudaram.
    E tbém fico com a sensação que esse mundo ainda tem salvação!
    Linda semana!
    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Facebook
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há muita desigualdade no mundo Alessandra. Mas saber que você também tem a sensação de que ainda há salvação, já nos torna mais fortes em busca de mudança. Adorei sua visita e fiquei muito feliz por ter tirado um tempinho para ler meu texto. Volte sempre. Beijo

      Excluir
  2. Já me deparei com situações assim, e é tão triste e tão nobre, em meio a tantas pessoas mentirosas hoje em dia, Graças a Deus pessoas de bom coração existem. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças a Deus Luh!
      Um beijo pra você e volte sempre.

      Excluir
  3. Nossa, imagino.
    Não aguento ver pessoas passando por dificuldades.
    As coisas estão cada dia mais difíceis, mas ainda há esperança.
    Bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Jeane! Ainda há esperança!!!
      Beijoos

      Excluir
  4. Sabe o que acontece? Os bons pagam pelos ruins. Eu já vi, de verdade que vi, pessoas mal intencionadas fazendo esse tipo de cena, eles usam crianças e contam umas histórias que comovem mesmo.
    Se eu descrever algumas histórias aqui, o mundo fica incrédulo demais, e as pessoas boas acabam pagando por isso, porque uma situação dessa pode acontecer de fato, com qualquer um de nó. O difícil é quem já viu estelionatário agindo, acreditar nos honestos. Mas tenho certeza que o mundo tem mais pessoas boas que ruins, se não imagina o caus que seria esse mundo!!! ;) Super beijo <3 WalMontani.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Wal ! Você disse tudo! Realmente, pessoas boas acabam pagando pelas ruins.
      :(

      Excluir
  5. Que texto lindo
    super emocionador
    que bom mesmo que ainda existe pessoas que podemos acreditar
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Muito obrigada Thelma!
    É muito bom saber que você gostou.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Sou bem ao seu estilo sensível e chorona qualquer coisa me emociona. Bom que você anotou o lembrete para se recordar de nos contar essa história
    Bjao
    Pri
    www.pareinos25.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom que você gostou Pri! Volte sempre.
      Beijão

      Excluir